Skip navigation

Características

 Esperança média de vida: 7 anos

 Distinção entre os sexos: as fêmeas são mais pequenas que os machos.

 Em tempos correu o risco de extinção na sua terra natal, este pássaro bom reprodutor é actualmente bastante         divulgado em avicultura, mas pouco divulgado tanto em livros, sites e etc. Aqui vão algumas dicas.

 

   Alojamento

 Os Kakarikis são pássaros extremamente activos. Adoram executar acrobacias e andar de cabeça abaixo pela rede do aviário. Estas aves podem ser abrigadas ao ar livre, mas devem ter sempre um abrigo nocturno para se abrigarem nas noites mais frias e da geada. Os Kakarikis são pássaros delicados e podem ser misturados com outras aves no mesmo viveiro. Na época de criação, deve manter somente um casal por gaiola porque estes podem se tornar muito agressivos para com outras aves.

 Um viveiro ao ar livre não deve ser inferior a 2 m de comprimento, 2 m de altura e 1 m de largura.

 Uma gaiola deverá ter sempre aproximadamente 1 m de comprimento, 80cm altura e 60cm de largura.

 Os Kakarikis são extremamente inquietos e exploraram todos os espaços do viveiro. Em consequência disso, podem ter alguns acidentes. Assegure-se de que não haja nenhuns bicos de arame ou outros objectos cortantes no seu viveiro para que os pássaros não de aleijem. Tenha cuidado também porque estas aves são artistas em fugas e não perdem uma oportunidade para bater as asas.

 

  Alimentação

 Dê a estas aves uma mistura de sementes própria (Igual à das caturras, agapornis etc.), existente nas lojas de animais e não se esqueça que uma variedade de fruta e de vegetais são essenciais para manter as suas aves em boa saúde, por isso pode dar ás suas aves, brócolos, espinafres, milho, pepino, cenoura, maçãs, uvas, laranjas, etc. As verduras devem ser muito bem lavadas, por causa dos insecticidas. Devem ser fornecidas frescas e mudadas diariamente.

 Nunca esquecer em época de criação, muda da pena, ou como estimulo à criação, dar sempre suplementos e alimentos à base de ovos e papa de criação.

 Em relação aos comedouros e bebedouros, os ideais são os redondos, em barro vidrado, com rebordo para facilitar o pouso. Além de práticos, também são de fácil limpeza.

Enquanto à água, tanto a de beber como a do banho deve ser sempre fresca, limpa, e mudada diariamente, os Kakarikis adoram tomar banhos, deve então de disponibilizar de um recipiente grande par tal.

 

  Criação

 Um casal de Kakarikis em boas condições pode ter até 4 criações num ano.

 Duas num ano seriam o ideal de modo a não esgotar as aves. Não deve deixar estas aves fazerem criação nos meses de verão, por causa do risco de morte derivado ao stress que estas aves têm tendência a apanhar. Alguns Kakarikis tem o coração fraco e a adrenalina liberada durante o stress pode criar o coração mais pequeno à batida que conduz, e dai levar à sua morte.

 

 Estas aves se o permitir, poderão começar a criar aos 4 meses de idade, o que não é muito aconselhável, deve apenas incentivar a criação após 12 meses de idade.

 Ao adquirir Kakarikis, certifique-se que adquire aves jovens, uma vez que estas só têm uma esperança média de vida de 6 a 8 anos.

 Coloque os ninhos, estes devem ter aproximadamente como medidas entre 35 a 40cm altura, 25cm largura, 25 cm profundidade. (Idênticos aos das caturras).

 Algumas fêmeas gostam de esconder os ovos, para isso coloque no fundo cerca de 3cm de alt. de aparas de madeira, (já à venda em lojas especializadas).

 Normalmente a fêmea coloca os ovos em dias alternados. Colocando uma média de 5 a 7 ovos ou mais, a incubação dura geralmente de 19 a 21 dias. Os ovos são incubados pela fêmea, mas o macho pode sentar-se ao lado dela no ninho.

 Não deverá tentar fazer casais de Kakarikis de fonte vermelha com Kakarikis de fonte amarela, alem de perder tempo por não conseguir fazer criação, corre o risco de por esta ave em vias de extinção.

 As crias são alimentadas tanto pelo macho como pela fêmea, ao fim de 8 semanas tornam-se independentes.

 As Fêmeas podem começar a pôr novamente ovos mesmo ainda com as crias no interior do ninho e podendo assim correr o risco de os pais arrancarem as penas aos filhotes, se isso acontecer, o melhor é retirar as aves do ninho e se ainda não se alimentarem sozinhas deverá cria-las à mão.

 Mas apesar disso os Kakarikis são uns óptimos progenitores de suas crias.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: